terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A ARTE DO OUTRO.



Amor, significa a arte de estar com os outros.
Meditação, significa a arte de estar consigo
mesmo.
São dois aspectos da mesma moeda.

Uma pessoa que não sabe estar com ela
mesmo não pode relacionar-se com os outros.

O relacionamento dela será inconveniente, sem
graça, fortuito e acidental - sem profundidade.

Certamente que lhe dará uma ocupação, mas
não lhe alçará até as alturas da existência ou
até as profundezas do ser.

E vice-versa: a pessoa que não é capaz de estar
com os outros, de relacionar-se, achará muito
difícil relacionar-se consigo mesma, porque a
arte de relacionar-se é a mesma.

Essas artes têm que ser aprendidas juntas
simultaneamente; elas são inseparáveis.

Esteja com as pessoas, mas não inconscientemente.
Relacione-se com as pessoas como se você estivesse
cantando uma canção, como se você estivesse
tocando uma flauta.

Cada pessoa precisa ser pensada como um
instrumento musical.

Respeite-as, ame-as, porque cada pessoa é
uma face oculta do divino.

Portanto seja bem cuidadoso, bem atento,
pense no que você está dizendo; pense no
que você está fazendo.

Pequenas coisas bastam para destruir
relacionamentos, e pequenas coisas tornam
relacionamentos tão belos.

Às vezes basta um sorriso, e o coração do
outro se abre para você.

Às vezes basta um olhar errado em seus olhos,
e o outro se fecha - é um fenômeno delicado.

Pense nisso como uma arte.
Um pintor verdadeiro pode mudar toda a
pintura apenas com um simples traço.

A vida tem que ser aprendida como uma arte:
muito cuidadosamente, bem deliberadamente.

Mude suas maneiras.
Embeleze a vida ao seu redor.
Deixe que cada pessoa sinta que o encontro
com você é uma dádiva.

Apenas por estar com você algo começa a
fluir, a crescer, algumas canções começam
a surgir no coração, algumas flores começam
a se abrir.

E quando você estiver sozinho, então sente-se
totalmente em silêncio, absolutamente em
silêncio e observe a si mesmo.

Assim como um pássaro tem duas asas, deixe
o amor e meditação serem suas duas asas.
Crie uma sincronicidade entre eles.

Assim eles não estarão de maneira alguma
em conflito um com o outro, porém cuidando
um do outro, alimentando um ao outro,
auxiliando um ao outro.

Esse vai ser o seu caminho: a síntese entre o
amor e meditação.


(Osho).

Fonte da imagem:

http://www.google.com.br


6 comentários:

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

Meditar estar de bem com nós mesmos para podermos viver em harmonia com o todo!!
Muita saudades desse cantinho sempre com uma bela mensagem!
Beijos Ana

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Marcinha
Você sempre nos trás textos profundos e reflexivos. Gosto disso.
Bjux

Crista disse...

Estar com os outros e estar consigo mesmo...é o equilibrio!
Beijão...

Sandra Veneziani disse...

Oie..quanto tempo mas sempre é tempo de abençoar a vida de uma pessoa tão querida. Vim, te dar os parabens e te oferecer um cartão. bjus da San ah.. e visita pelo CVC

Martinha disse...

Lindo texto! O outro é sempre fundamental na nossa vida. :)

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há tanto
nas palavras
deste grande
pensador e humanista,
que ler seus
ensinamentos
é um afago na
inteligência.

Que em teu coração,
a alegria faça morada...