terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O QUE É VIRTUAL?




Tenha o prazer de ler até o fim...
(pense e opte também pelo nº 1).

Entrei apressado e com muita fome
no restaurante.

Escolhi uma mesa bem afastada do
movimento, pois queria aproveitar os
poucos minutos de que dispunha naquele
dia atribulado para comer e consertar
alguns bugs de programação de um
sistema que estava desenvolvendo, além
de planejar minha viagem de férias, que
há tempos não sei o que são.

Pedi um filé de salmão com alcaparras na
manteiga, uma salada e um suco de laranja,
pois afinal de contas fome é fome, mas
regime é regime, né?

Abri meu notebook e levei um susto com
aquela voz baixinha atrás de mim.
- Tio, dá um trocado?
- Não tenho, menino.
- Só uma moedinha para comprar um pão.
- Está bem, compro um para você.

Para variar, minha caixa de entrada estava
lotada de e-mails. Fico distraído vendo
poesias, as formatações lindas, dando
risadas com as piadas malucas.
Ah! Essa música me leva a Londres e a
boas lembranças de tempos idos.

- Tio, pede para colocar margarina e queijo
também?
Percebo que o menino tinha ficado ali.
- Ok, mas depois me deixe trabalhar, pois
estou muito ocupado, tá?

Chega a minha refeição e junto com ela
o meu constrangimento.
Faço o pedido do menino, e o garçom me
pergunta se quero que mande o garoto ir.
Meus resquícios de consciência me impedem
de dizer. Digo que está tudo bem.

- Deixe-o ficar, Traga o pão e mais uma
refeição decente para ele.

Então o menino se sentou a minha frente e
perguntou:
- Tio, o que está fazendo?
- Estou lendo meus e-mails.
- O que são e-mails?
- São mensagens eletrônicas mandadas por
pessoas via Internet.

Sabia que ele não iria entender nada, mas
a título de livrar-me de maiores questionários
disse: - É como se fosse uma carta, só que via
Internet.
- Tio, você tem Internet?
- Tenho sim, é essencial ao mundo de hoje.
- O que é Internet, tio?
- É um local no computador onde podemos
ver e ouvir muitas coisas, noticias, músicas,
conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar,
trabalhar, aprender.
Tem tudo no mundo virtual.

- E o que é virtual, tio?

Resolvo dar uma explicação simplificada
novamente na certeza que ele pouco vai
entender e vai me liberar para comer minha
refeição, sem culpas.

- Virtual é um local que imaginamos algo
que não podemos pegar, tocar. É lá que criamos
um monte de coisas que gostaríamos de fazer.
Criamos nossas fantasias, transformamos o
mundo em que quase sempre queríamos que
fosse.

- Legal isso, Gostei!

- Mocinho, você entendeu o que é virtual?
- Sim, tio, eu também vivo neste mundo virtual.
- Você têm computador?
- Não, mas meu mundo também é desse jeito...
virtual.
Minha mãe fica todo dia fora, só chega muito
tarde, quase não a vejo.
Eu fico cuidando do meu irmão pequeno que
vive chorando de fome, e eu dou água para ele
pensar que é sopa.

Minha irmã mais velha sai todo dia, diz que
vai vender o corpo, mas eu não entendo, pois
ela sempre volta com o corpo.

Meu pai está na cadeia há muito tempo.
Mas sempre imagino nossa família toda
junta em casa, muita comida, muitos brinquedos
de natal, e eu indo ao colégio para virar médico
um dia.

- Isso não é virtual, tio?
Fechei meu notebook, não antes que as lágrimas
caíssem sobre o teclado.

Esperei que o menino terminasse de literalmente
"devorar" o prato dele, paguei a conta e dei o
troco para o garoto, que me retribuiu com um
dos mais belos e sinceros sorrisos que eu já
recebi na vida, e com um "Brigado tio, você é legal"

Ali, naquele instante, tive a maior prova do
virtualismo insensato em que vivemos todos os
dias, enquanto a realidade cruel rodeia de verdade,
e fazemos de conta que não percebemos!

Você agora tem duas escolhas:

1- Enviar esta mensagem aos amigos e amigas.

2- Apagá-la fazendo de conta que não foi
tocado por ela.

- Como você pode ver, escolhi a nº 1


(desconheço autoria).

Obs: caso alguém saiba quem é o autor(a),
desse texto avise-me para que possa dar os
devidos créditos.

Fonte da imagem:

http://www.google.com.br


22 comentários:

Mônica disse...

Ana
Estou arrepiada!
E é verdade. A gente anda esquecendo de olhar pros lados!
com amizade Monica

Edna Lima disse...

Uma bela caminhada,fiz com este teu post.
Este mundo virtual nos permite isto. Bom dia Beijos. Edna.

✿ chica disse...

Muito linda e tocante!beijos,chica

Tatiana Moreira disse...

É realmente uma história emocionante.
A realidade de muitos é essa narrada pelo menino e eu gostaria sinceramente que tudo isso não fosse real.

Que todos nós possamos viver com dignidade debaixo do mesmo céu!

Um beijo carinhoso para você!

Anne Lieri disse...

Aninha,como isso é verdade!Nos envolvemos tanto na virtualidade que a realidade acaba prejudicada!E assim,deixamos de fazer muito pelos outros!Adorei!Bjs,

Bel Rech disse...

Realmente a gente fica no nosso mundo e esquecemos muitas vezes do próximo...Compartilhei no face!!!
Paz e bem

Sil disse...

É essa ambiguidade da vida choca... Enquanto uns torram por vaidade e materialismo, outros não têm nem noção do que é uma vida digna...
Opto pelo 1!
Vou repostar no meu blog!
E já estou te seguindo!
Bjss

isa disse...

Claro,minha querida Ana,escolheria a 1ª, de lágrimas nos olhos lhe garanto.
Beijo.
isa.

Orvalho do céu disse...

Olá, querida
Dá pra "chorar com o coração" ao ler esta mensagem... ainda mais no dia de hoje em que nos iludem com todo tipo de coisas vindas de um falso coração virtual... em que acreditamos ser real...
Bjm de paz e esperança de um mundo real escolhido por Deus

Linda disse...

Olá Amiga
Fiquei muito sensibilizada com esta estória, porque é a triste realidade dos nossos dias.
Beijinhos
Linda

Simone disse...

É verdade. E eu deprimida por estar gorda!!!Aff!!!Bjks miga

Kumbuka disse...

Há quem diga que a Europa está a passar por uma crise, Portugal está a passar pela crise...quantas crianças vemos com fome nestes locais? Será que se olharmos com atenção para países Africanos, América latina ou até mesmo da Ásia não ficaremos com vergonha de nos desculpar com a crise?! Lindo texto...bjo

Sonhadora disse...

Minha querida Ana

Não tenho palavras...estou emocionada demais.
Triste...mas infelizmente real.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Marilu disse...

Querida amiga, no mundo de hoje as pessoas são muito ocupadas ou fingem ser, pq a maioria delas não está preocupada com o seu semelhante. Na maioria das vezes é realmente como se fossemos virtuais, olhando somente em uma direção. Belíssimo texto. Beijocas

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Ana...esses dias recbi um e-mail com essa história...
São tantas dessa por ai que a gente se sente pequeno diante a pobreza...na verdade ficamos tolidos e podemos muito pouco, mas ainda acredito qu se todos dessem desse pouco a vida desses por ai seria um pouco menos dolorosa dificil...partilhar é preciso m grande escala...
Faz refletir quando reclamamos da vida por bobagens...
Um abraço na alma
Beijo

Everson Russo disse...

Precisamos muitas vezes saber diferenciar o virtual do real...separar as coisas da vida...beijos de bom dia.

Santa Cruz disse...

Ana: Já tinha lido este texto que me foi envido por correio electronico há mais de dois anos, enviei para todos os meus contactos eletronicos, pois ja na altura não sabiam quem era o autor.
Beijos
Santa Cruz

She disse...

Simplesmente fantástica a mensagem! Amei e me emocionei... E o pior que é verdade mesmo... Essas crianças são vítimas, fato. Embora eu não ache que a vitimização que existe na vidinha delas justifique os crimes que elas cometem, inclusive e muitas vezes matar, mas é tudo muito sério porque uma coisa é certa, elas são frutos de famílias totalmente desajustadas.
Beijo, beijo e parabéns pela escolha querida!
She

Luma Rosa disse...

A mensagem do texto é tocante, no entanto, apenas os alienados não enxergam o que se passa ao seu redor! Saímos à rua e só vemos miséria, ligamos a tv e só vemos tristeza, seja nos telejornais e nos programas, tais como novelas e BBBs; falta de decoro e moral.
A ética para se conduzir na vida, está em querer para todos o mesmo que quero para mim, no entanto, a competição é ensinada atualmente dentro das próprias famílias, por pais que almejam para os filhos estabilidade financeira, mas não pensam na estabilidade emocional.
Participar efetivamente da vida social, não é badalar com último modelito de roupa, celular, carro... isso se chama outra coisa! Palavras bonitas também não consertam o mundo, do que o mundo precisa é de atitude! Que cada um reservasse uma hora por semana para fazer trabalho social, já seria de bom tamanho!
Boa semana! Beijus,

lucidreira disse...

Pois é quem tem o sangue quente e sentimento faz.
Veja lá no Blog Jornal do Ivie; htpp://blogjornaldoive.blogspot.com

mEu munDinHo LoUcO disse...

Enquanto uns reclamam da vida, outros lutam por uma.....
Adorei a postagem.
Beijo grande, Elaine

Esplendor da Criação disse...

Oi minha querida.
Quanto tempo, td bem com vc? Estava de férias e agora estou voltando aos poucoa com as visitas. Mas este texto não conhecia é uma pena que recebemos tantos e-mails, lindos e sem autoria não é mesmo. Mas que lição nos deixou com este texto, infelizmente isso acontece comigo, no noso mundo real, bem pertinho de nós... Mas ñ podemos nos condenar, sim fazer o que está ao nosso alcace por menor que seja. Um grande bj. Fica com Deus.