sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

MUSEU DA FAMÍLIA.

Bem vindo ao museu da família!

Aqui você irá ver e saber acerca deste grupo que está a beira
da extinção.

Em meados do século vinte e um foram vistas as últimas famílias
compostas por PAI, MÃE e FILHOS.

Um pouco antes desse período, quase não se via uma mãe ou
um pai em casa cuidando dos filhos, do lar e da família. Eles
foram trabalhar fora.

Já no século dezenove, era costume o pai ser recebido pelos filhos
em casa, após um dia de trabalho. Ele era o provedor do LAR.

Naquela época as crianças tinham um pai que morava com elas.

Este pai convivia com os filhos e passeava com eles nos fins de
semana.

Nas apresentações da escola os filhos procuravam o olhar de seus
maiores fãs: seus pais. E o aplauso deles era garantia da felicidade!

Os pais podiam corrigir o erro e disciplinar os filhos.

Quando os filhos precisavam de colo tinham um de seus pais
por perto para carregá-los a hora que quizessem.

No dia das mães se reuniam na casa da avó e a cama se enchia
de presentes dos filhos, dos netos...

Era difícil esperar até o segundo domingo de agosto para entregar
ao papai o presente feito pelos próprios filhos: A camisa com sua
mãozinha, o quadro pintado, o cartão com moldura de gravata...

A melhor comida era da mamãe.

Era o papai quem ganhava no jogo de dama ou de bola.

Quantas brincadeiras correndo soltas com os irmãos e
primos!

Esconde esconde, casinha, queimada...

Os brinquedos espalhados pela casa...

Os risos, os choros.. Fartura de "vida".

Casa cheia não só de gente, mas de amor e contentamento.

Nas famílias havia coisas que não cabem neste museu:
abraços, beijos, alegrias, choros, risos, personalidades,
cachorros, papagaios...

Os JARDINS!
Eles não poderiam faltar nesse museu!

As casas tinham jardins.

Deles as avós retiravam plantas para enfeitar ou para fazer
chazinhos caseiros para os filhos e netos.

Férias também se passavam em família.

Na roça, na praia ou na casa de parentes: estavam todos
num feliz ajuntamento.

Para eles estar em família era o que fazia a vida valer a pena!

Como foi o fim das famílias?

... Bem, é uma longa história...

Mas, lembre-se que, se você os deixar ir, talvez nunca mais
os terá de volta.

Às vezes, nos ocupamos tanto com nossas própria vidas, que
não notamos que os deixamos ir...

Outras vezes nos preocupamos tanto com QUEM está certo ou
errado, que nos esquecemos do que é CERTO e do que é ERRADO.

Foi assim que as famílias começaram a desaparecer...

Mas hoje temos este museu para visitá-las.

Certa vez alguém falou sobre um ciclo de morte que estava se
instalando nas famílias. E leu na Bíblia como seria a cura:

SAMOS 128, 1-6:

"Feliz aquele que teme a Deus, o senhor, e vive de acordo
com a sua vontade!" Mas parece que não deram atenção
suficiente...

E as famílias foram se extinguindo...

Nossa visita ao museu termina aqui, com o livro que falou
sobre estes acontecimentos.


(Alexa Guerra).

43 comentários:

Essência e Palavras disse...

Querida,
Parabéns pelos 500 seguidores!

Você merece!

Um beijo.
Ana?

Bom final de semana

Olavo disse...

Realmente um museu..não existe mais nada disso.
Bom final de semana
Bjs

Sonhadora disse...

Minha querida Ana
Texto muito descritivo e real
Adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Sonia Schmorantz disse...

Linda mensagem sobre a familia!
beijos, ótimo fim de semana

Taís disse...

Puxa... e há quem diga que a família é uma instituição falida.
Existe por acaso alguma instituição mais sábia e que faça o ser humano mais feliz e mais... humano?
Acabamos trocando a instituição familiar pela instituição de correção (vulga penitenciária)
bjos

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Oiê Bom diaaaaaaaaa!
Vim deixar meu carinho e lhe desejar um grande fim de semana cor de rosa para você muito amor para você...

Beijoss fica com Deus!

Chica disse...

Esse texto é maravilhoso e as coisas mudaram mesmo!beijos,chica e um lindo dia!

Isa disse...

Onde está a Família?
Como se perdeu? Como deixámos,involuntariamente,penso,diluir-se no tempo?!Beijo.
isa.

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia.
Muito bom, a família realmente está quase em extinção. Gostei do post.
Temos que refletir sobre isso e suas consequências na sociedade.
Bom final de semana.

Sandra disse...

FALAR EM FAMILIA, É QUASE QUE COMPLICADO HOJE EM DIA...
OS VALORES, ESTÃO SE PERDENDO UM POUCO. NÃO ESTÁ MUITO FÁCIL..
MAS NADA QUE NÕ SE POSSA PULIR E REORGANIZAR..

OLHA TODOS OS COMENTÁRIOS, FAZEM COM QUE FICAMOS A PENSAR E MUITO.
ONDE ESTÁ ESTÁ FAMILIA??
NÃO PODEMOS DEIXAR NO MUSEU DA VIDA...
UM GRANDE ABRAÇO AMIGA.
LIMPE AS TRISTEZAS DO CORAÇÃO...
CURIOSA TE OFERECE O SELO 40 MIL.
PASSE LÁ, QUANDOP PUDER.
SANDRA

Sandra disse...

Bom dia Aninha!
Menina,um texto para reflexão...Família estruturada,é alicerce firmado no amor e respeito, entre seus membros!
Gostei muito das linhas!
Um excelente finalzão de semana.Fica com Deus e té+!Bj!

Cris Tarcia disse...

Bom dia Ana!

Familia tão importante e tão complicada,lindo texto

Beijos e um final de semana cheinho de alegrias

♥ кαтια ♥ disse...

Passei pra deixar um super beijo

Keli Wolinger disse...

Ana!!

Que bela reflexão há tempos as famílias já não almoçam mais juntas, saem de férias.

Saudades daminha infância até lembrei do cheiro do pãozinho da vovó.

Abraços,

Keli

Mahria disse...

Esta á beira de extinção, mas ainda ha esperança, só depende de cada um de nós em lutar e preservar que há de mais importante debaixo do céu. A Família.

FELIZ SÁBADO!

Bjs

Mah

RETIRO do ÉDEN disse...

Muito belo mais um texto lindíssimo.

As famílias actuais são compostas;
pelos teus, os meus, e os nossos...

Mas tudo numa paz podre.

Não há pilares resistentes para os filhos verem e aprenderem como padrões de vida sã, amorosa e fé em Deus nosso Pai.

Tudo isso acabou...está extinto.
Lamentavelmente extinto!
Só mesmo no Museu se encontra.

Bjs.sinceros
Mer

Juliana Lira disse...

Aninha
Você ascendeu uma saudade com esse texto, nossa que falta meu pai faz...Que saudade de dividir o quarto com minha irmã, que saudade do meu irmão me defendendo do mundo rsrsrsrs
Nossa...
Vou ligar pra minha mãe, não, melhor.Vou lá mais tarde!

Milhões de beijos

Bergilde Croce disse...

Ana,sou feliz porque cresci com o valor da família,não como instituição,mas como fonte e modelo de boa Educação,instrução e também religião.A completa subversão de costumes,de moral,de deveres,que a todos surpreende hoje se deve em parte à falta de estrutura familiar.Espero que existam tantos outros seres que pensem como eu,isto é,que as famílias ainda são o maior refúgio onde nos acostamos quando acossados pelas tormentas de fora.Abraços e bom final de semana amiga!

Dois Rios disse...

Infelizmente é a realidade dos dias de hoje. O conceito de família está muito aquém do ideal.

Beijinhos,
Inês

HSLO disse...

A familia é a nossa base.

Adorei a postagem.


abraços


Hugo

.Lis disse...

Oi Ana
Levei o selinho, obrigada e parabéns -500 é um número de respeito rsrs
Família é tudo de bom! mudou muito sim, mas ainda há amor e em alguns casos as crianças ganham mais pais e mais mães.Nem tudo ficou perdido, fazer o joguinho do contente as vezes é melhor ,as crianças agradecem !!
grande abraço

Manuela disse...

Obrigado amiga pela preocupação, se quiser saber o que se passa passe no Curiosa da Sandra que deixei lá um comentário a explicar.
Beijinhos.
Manuela

SAM disse...

Amiga,

retorno de viagem amanhã. Obrigada pelo carinho. Quanto ao texto, espero em Deus que as famílias sejam urgentemente mais fortalecidas.


Carinhoso beijo

Canduxa disse...

Querida Amiga,

Um texto escrito com leveza mas focando algo de muito importante na vida.
A união da família, o exemplo que os pais dão aos filhos assim como a atenção que eles necessitam para crescer e se tornarem seres úteis à sociedade.

Parabéns pela escolha.

beijinhos com carinh

Simone disse...

Te esquecer? Sem chance!!!!Amei a poema, me fez chorar.Obrigada pelo carinho e atenção de sempre viu aninha!!!Amoooooooo!!!!!Vc mora no meu core!!!

vanderlei disse...

Olá parabens pelo blog lindo seus posts são belos, valeu vir visita-la voltarei com certeza ah, venha me fazer uma visita vou adorar. Bjs no coração Vanderlei

Nova Civilização disse...

Olá Ana,

obrigada pela partilha desse lindo texto! Que bom podermos recordar e refletirmos sobre a família. A família é a base. O nosso viver!

beijinhos,

Gisele

Juliana Lira disse...

Passando pra desejar um domingo abençoado e uma semana maravilhosa!


Milhões de beijos

O QUATORZE disse...

Olá: Amiga

Como sempre com belíssimos textos, que nos tocam na alma e no coração.
Bonitos selinhos de mérito.
Espero que estejas de saúde e com muita paz dentro de uma belissima harmonia.
Bjs de amizade
LUIS 14

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Felizmente tenho um "Museu de Família", rs (bem real, claro)

Bjos doces

PS - Tenho um video no blog de fotografia que eventualmente pode chocar, qual a tua opinião?

Fernanda disse...

Querida Ana,

Lamentavelmente é uma verdade inegável.
Há pouquíssimas famílias, cada vez mais raro.

Esperemos que com o tempo tudo volte a mudar. Esta é a tendência natural.
As pessoas começam a sentir essa falta de laços ...
Bom Domingo.

Um beijo terno,

Everson Russo disse...

Um beijo de otimo domingo e otima semana pra ti....

Pena disse...

Linda e Simpática Amiga:
O aconchego mais importante da nosso vida é a família.
Comungo dos seus fabulosos pensamentos.
Choramos. Rimos. Amamos.
Com sinceridade e verdade.
A nossa preciosa intimidade é neles e por eles.
Tem um bom gosto assinalável e digno de registo numa sensível e doce amiga de sonho.
Simplesmente, lindo poema.
De encantar e fascinar. Repleta de beleza.
Adorei, com sinceridade.
É muito pura e linda, sabia?
Beijinhos de amizade e respeito sinceros.
Sempre a lê-la com atenção pelo preciosismo do seu encanto.

pena

Bem-Haja, pela sua simpática visita no meu blogue que gostei muito.
MUITO OBRIGADO, majestosa e perfeita amiga.

Desabafando disse...

Não sei se eu ainda sou sonhadora ou talvez otimista demais, mas eu ainda acredito na família, como instituição que ajuda no desenvolvimento saudável dos indivíduos. E acho que isso ainda não se perdeu totalmente, por mais que as coisas estejam muito diferentes.

Obrigada pela visita e comentário..sou sim sensitiva..adorei as palavras que me deixou, tem muito a ver comigo..rsrsrs...

Volte sempre que quiser! Bom domingo!

carmen disse...

É muito estranho masmo...

Em casa, que éramos em 8 filhos e só restam três... e a minha família, que se resumiu a meus filhos e poucos parentes, numa família tão numerosa... E a minha nova filhota, de uma prole de 18 fihos, todos espalhados por um pai inconsequente e pedófilo!!!

Bom, mas ela agora tem uma nova família, que mesmo pequena, tem amor e aconchego.

bjs

{♥Åññä Lµí§ä♥}_L€ØNARÐØ disse...

Boa Tarde!
Vim deixar meu carinho e lhe oferecer um selinho...
'Meu Coração se Alegra com sua Visita'

Espero que goste!

Uma bela tarde para você e uma excelente semana...beijos fica com Deus!

.Lis disse...

http://entremares-entremares.blogspot.com/

Ana , melhor entao voce procurar no google , é so digitar que ertamente vai aparecer.
Depois me fala se conseguiu.
abraços

.Lis disse...

Oi Ana
Voltei lá , retirei aquele e postei de novo, tenta e vê se agora vai.
Bjs

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Família é a base do caráter humano!

Um beijo!

Sonia Regina.

AFRICA EM POESIA disse...

Ana
Parabéns por tudo
deixo um beijo de carinho e...boa semana

Tentativas Poemáticas disse...

Olá querida amiga Ana

Que lindo que está o seu blogue!
E esta mensagem sobre a família patenteia bem a sua sensibilidade.
Beijinho com ternura.
António

Ane disse...

Oi Ana!É verdade,família como antigamente quase não se encontra mais,há um excesso de modernidade hoje em dia,infelizmente.Eu ainda tive uma família assim como o texto fala,graças a Deus!Um beijo!

Jhacy disse...

Ana, embora triste é a mais pura realidade!!!
É preciso resgatarmos nossos valores, senão a história será contada apenas em museus. Lamentável!!!!!
Parabéns pela postagem!!!
bjs.