segunda-feira, 4 de maio de 2009

SOU MÃE...TIA... AVÓ... BISAVÓ...


Uma mulher chamada Anne foi renovar a sua
carteira de motorista. Pediram-lhe para informar
qual era a sua profissão.
Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem um trabalho", insistiu
o funcionário."

Claro que tenho um trabalho", exclamou Anne.
"Sou mãe."

"Nós não consideramos 'mãe' um trabalho. 'Dona
de casa' dá para isso", disse o funcionário
friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia
em que me encontrei em situação idêntica. A
pessoa que me atendeu era obviamente uma
funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de
um título sonante, do gênero 'oficial inquiridor'.
"Qual é a sua ocupação?" perguntou. Não sei o que
me fez dizer isto; as palavras simplesmente
saltaram-me da boca para fora:

"Sou Pesquisadora Associada no Campo do
Desenvolvimento Infantil e das Relações
Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta
permanente a apontar para o ar, e olhou-me como
quem diz que não ouviu bem. Eu repeti
pausadamente, enfatizando as palavras mais
significativas. Então reparei, maravilhada, como
ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário
oficial.

"Posso perguntar", disse-me ela com novo interesse,
"o que faz exatamente nesse campo?

" Calmamente, sem qualquer traço de agitação na
voz, ouvi-me a responder:

"Tenho um programa permanente de pesquisa
(qualquer mãe o tem), em laboratório e no terreno
(normalmente eu teria dito dentro e fora de casa).
Trabalho para os meus Mestres (toda a família), e
já passei quatro provas (todas meninas). Claro que
o trabalho é um dos mais exigentes da área das
humanidades (alguma mulher discorda?) e
freqüentemente trabalho 14 horas por dia (para
não dizer 24...).

" Houve um crescente tom de respeito na voz da
funcionária que acabou de preencher o formulário,
se levantou, e pessoalmente me abriu a porta.
Quando cheguei a casa, com o troféu da minha
nova carreira erguido, fui cumprimentada pelas
minhas assistentes de laboratório - de 13, 7 e 3
anos.

Do andar de cima, pude ouvir a minha nova
modelo experimental (uma bebê de seis meses) do
programa de desenvolvimento infantil, testando
uma nova tonalidade da voz.
Senti-me triunfante!

Tinha conseguido derrotar a burocracia!

E fiquei no registro do departamento oficial como
alguém mais diferenciado e indispensável à
humanidade do que "uma simples mãe"!

Maternidade... Que carreira gloriosa!
Especialmente quando se tem um título na porta.

Assim deviam fazer as avós: "Associada Sênior de
Pesquisa no Terreno para o Desenvolvimento
Infantil e de Relações Humanas". As bisavós:
"Executiva-associada Sênior de Pesquisa". Eu
acho!!! E também acho que para as tias podia ser:
"Assistentes associadas de Pesquisa".


(Desconheço o Autor).

33 comentários:

Cleo disse...

Magnífico este texto. Uma escolha excelente porque no proximo Domingo é Dia das Mães. .
Beijos carinhosos Ana e uma feliz semana.
Cleo

Ao toque do amor disse...

Oi, moça..vim fazer uma visitinha, deixar o meu carinho e desejar que sua semana seja boa, perfeita, agradavel e muito feliz.

Jaquelyne A. Costa disse...

Ana, minha querida amiga!!
No Jaque Sou tem um selinho pra ti!!

Grande beijo=**

Isa disse...

Também desconheço o autor,mas é muito interessante pois nem sempre
o papel de Mãe é reconhecido...
Beijo.
isa.

Ernani Netto disse...

Mãe, avó, tia e bisavó são trabalhos árduos e pesados! Dificílimos de fazer!

Bjaum

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Passando pra desejar uma maravilhosa semana, Aninha.

Beijo grande.

Rebeca

-

Sandra disse...

Muito legal seu texo.
Agradeço sua visita. É assim, que construimos nossas amizades. Por este motivo que eu escrevi sobre o blog. Em blog Coletivo.
Bjs.
Sandra

Sonia Schmorantz disse...

Criatividade, parece que dizer mãe é simples demais e a burocracia quer nomes pomposos, foi só trocar algumas palavras para a mesma função, e aí está...um lindo texto!
beijos e boa semana

Angela Guedes disse...

Oi Ana, linda a história.
Fiquei emocionada com esse lindo relato.
Beijos.
Angela

Margarida Piloto Garcia disse...

Que mais posso dizer?
É sempre um prazer vir aqui.

Mariazita disse...

JÁ CONHECIA ESTE TEXTO QUE ACHO FABULOSO!
VOSSO DIA DA MÃE É PRÓXIMO DOMINGO, CERTO?

BEIJOOOOOOOO
MARIAZITA

Gabriela disse...

Texto maravilhoso, Ana!!!
E veio mesmo a calhar (em Portugal, o Dia da Mãe foi ontem!).
Amei o seu outro blog. Tantos e tão merecidos miminhos.
Levei o selinho (como me disse) "Pelos caminhos da Vida".`É esse não é?
Mil bjs e obrigada.

Rosana disse...

Olá, primeiro gostaria de agradecer e dizer da alegria em vc ter visitado meu humilde blog, em seguida, dizer a vc que a pessoa aqui em casa que mais insiste em me deixar para baixo, infelizmente, sou eu mesma, por momentos que já passei, por momentos que vez por outra passo, então, esse texto achei que servia para mim mesma e para pessoas que como eu, teimam em se esquecer, não somento como mulher, objeto de desejo, mas como pessoa, pois tenho aprendido que não importa o que vc representa por fora, mas principalmente o que é por dentro e por dentro, gosto de mim, minha linda, um grande beijo no seu coração e espero poder contar sempre com suas visitas, tenha uma linda semana.

My World disse...

Linda postagem parabéns.



Bjs

Pico minha ilha disse...

Um texto magnifico que já conhecia.Beijinhos Ana e uma semana muito feliz

.: Phoenix :. disse...

Show de bolaaaaaaaaaaaa
Adorei ^^

Avassaladora disse...

Que texto!
Para a semana que antecede o dias ds mães, nada melhor!
Que belo cargo!
E que venha com tudo a que tem direito...

Beijos e carinhos!

Sandra disse...

Aninha!
Deixei um selinho do dia das mães.
Com
Carinho
Sandra

Sandra disse...

Olá Aninha...Que texto lindo e gratificante...Uma bela mensagem para homenagear essas mulheres guerreiras, que fazem todo sentido em nossa vida...Mães,tias,avós e bisavós!
Uma excelente semana à vc,regada de muita paz provinda dos céus...DEUS te abençõe amiga querida!
Abração espremido e beijãozão!Té+ver!

O QUATORZE disse...

Olá. Boa noite Amiga
Não sei onde desencantas os teus belos temas, mas este tem deveras o seu suave e bom humor.
Bjs de amizade
LUIS 14

carmen disse...

Amei o texto!!!

Ser mãe é o maior dos desafios!!!

Parabéns!!!

bjs

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Ana!

Li esse texto três vezes, mas não porque eu não entendi e sim porque fiquei a pensar na perca do sentido e na perca da importância da palavra mãe dentro da sociedade.

As pessoas acham que ser mãe é ser uma pessoa que passa o dia inteiro dentro de casa assistindo novelas e fofocando no portão.

Ser mãe é ser uma hiper-profissional em diversas áreas dentro do lar com certeza e muitas vezes além de ser mãe, ela tem que ser pai!

Falta respeito dentro da sociedade diante da palavra mãe, porque todos nós não seríamos o que somos hoje se não tivéssemos saído de dentro dessa bela mulher, que sempre nos protegeu nesses meses de gestação e que ao longo do nosso crescimento intelectual, cuidou de tudo.

Adorei a postagem e odiei a pessoa que disse que "mãe" não é considerado um trabalho!

Beijos.

Elaine disse...

Olá!
Bela maneira de homenagear as mamães!
Beijos, e boa semana.

Valdemir Reis disse...

“Amigo é coisa pra se guardar...” Como diz o poeta. Amiga aqui de volta ao seu belo espaço para agradecer de coração sua gentileza em nos honrar com a sua visita e valoroso comentário. Saiba que muito nos fortalece, sua presença é sempre agradável e especial. Obrigado mesmo.... Apareça sempre lá! Confesso que admiro bastante o seu trabalho, parabéns pelo tema publicado “Sou mãe...”, ótimo texto, belissimo, precioso e interessante. "O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis". Fernando Pessoa. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Felicidades. Desejo uma semana repleta de realizações e de muito sucesso extensivo aos familiares, muita paz, saúde, brilhe sempre, bênçãos, proteção e alegria. Que a luz divina oriente e ilumine o nosso caminhar... Um abraço fraterno.
Valdemir Reis

Pjsoueu disse...

Que linda estória, querida amiga..adorei..

beijinhos

Pj

ciganinha, uma alma sonhadora disse...

" A felicidade não se resgata no passado,
não se procura no futuro.
Se conquista na ação do presente,
concretizando bons frutos, que são
semeados por nós."
um lino começo de semana
obrigada pelo selinho
ja to levando. bjuuus

Tatiana disse...

Esse texto é de imensa riqueza!

Vim apreciar e lhe trazer o meu carinho

Beijos

Isa disse...

Antes de sair(no caso de hoje)sabe-me tão bem visitar a "casa dos meus
Amigos". Deixar meu carinho,um olá,
q.seja!!
Beijo.
isa.

Christi... disse...

Lindo Ana, estava lendo as postagens que está aqui no blogue, na primeira página, textos que dizem além, refletir de manhã nesse lugar tão gostoso.
Lindas as imagens na lateral das crianças, lindo lindo
Peguei o selo, estava indo e voltando do monitor, o olho estava sensível, mas agora está mais amigo comigo. rs

Linda terça pra ti.

Beijos
Chris

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Sublime! Lindo! Encantador!
Amei demais!!!
Eu um dia pretendo seguir essa profissão!

Beijos e borboleteios Ana

Fenix disse...

Amiga!

ADOREI, ADOREI, ADOREI!!!

QUE MARAVILHA!

Eu tento ser mãe, profissional, estudante, esposa..., puff..., tudo ao mesmo tempo...
Vou conseguindo..., dormindo pouco, tendo pouco tempo para "brincar"..., mas quase ninguém reconhece o trabalho de mãe. Junto com as outras actividades ainda passa..., mas se for só isso..., é como se a pessoa não fizésse nada, quando na realidade está a fazer muito mais que muita gente. Está a ensinar, a formar e a educar quem sabe..., um grande cientista, humanista, presidente???

Adorei mesmo!

Posso publicar lá no meu blogue para meditar?
Com a devida referência a si, claro.

Beijinhos
São

Persida disse...

Olá madrinha, vim com a finalidade de te desejar uma boa festa do dia das mães e muitas felicidades, é o que te desejo. Este poèma é lindíssima.Envio-te um grande abraço bem apertado com muita amizade.
Bjs

Persida disse...

Que tema bonito..."Sou Mãe...Tia...Avó...Bisavó..." me encanta este poema ele é maravilhoso na verdade pois é uma bonita realidade. Obrigada madrinha venha quando quizer pois me alegra sempre a tua visita. Desejo-te muitas felicidades.
Bjs