segunda-feira, 1 de março de 2010

AMADO FILHO.


O dia em que este velho não for mais o mesmo,
tenha paciência e me compreendas.

Quando derramar comida sobre minha camisa
e esquecer como amarrar meus sapatos, tenhas
paciência comigo e lembra-te das horas em que
passei te ensinando a fazer as mesmas coisas.

Se quando conversares comigo, eu repetir as
mesmas histórias que sabes de sobra como
terminam, não me interrompas e me escute.
Quando eras pequeno, para que dormisses, tive
que contar milhares de vezes a mesma estória
até que fechasse os olhinhos.

Quando estivermos reunidos e sem querer fizer
minhas necessidades, não fiques com vergonha.
Compreendas que não tenho culpa disso, pois já
não as posso controlar. Penses, quantas vezes,
pacientemente, troquei tuas roupas para que
estivesse sempre limpinho e cheiroso.

Não me reproves se eu não quizer tomar banho,
sejas paciente comigo. Lembra-te dos momentos
que te persegui e os mil pretextos que inventava
para te convencer a tomar banho?

Quando me vires inútil e ignorante na frente de
novas tecnologias que já não poderei entender, te
suplico que me dê todo o tempo que seja necessário,
e que não me machuques com um sorriso sarcástico.

Lembra-te que fui eu quem te ensinou todas as coisas.
Comer, se vestir e como enfrentar a vida tão bem como
hojes os fazes. Isso é resultado do meu esforço, da minha
perseverança.

Se em algum momento, quando conversarmos, eu me
esquecer do que estávamos falando, tenhas paciência e
me ajude a lembrar. Talvez a única coisa importante
pra mim naquele momento seja o fato de ver você perto
de mim, me dando atenção, e não o que falávamos.

Se alguma vez eu não quizer saibas insistir com carinho.
Assim como fiz contigo.
Também compreendas que com o tempo não terei dentes
fortes, e nem agilidade para engolir.

E quando minhas pernas falharem por estar tão cansadas,
e eu já não conseguir mais me equilibrar...

Com ternura, dá me tua mão para me apoiar, como eu o
fiz quando começastes a caminhar com tuas perninhas
tão frágeis.

E se algum dia me ouvires dizer que não quero mais viver,
não te aborreças comigo. Algum dia entenderás que isto
não tem a ver com teu carinho ou com o quanto te amo.

Compreendas que é difícil ver a vida abandonando aos
poucos o meu corpo, e que é duro admitir que já não tenho
mais o vigor para correr ao teu lado, ou para tomá-lo em
meus braços como antes.

Sempre quiz o melhor para ti e sempre me esforçei para
que teu mundo fosse mais confortável, mais belo, mais florido.

E até quando me for, construirei para ti outra rota em outro
tempo, mas estarei sempre contigo e zelando por ti.

Não te sintas triste ou impotente por me ver assim não
me olhes com cara de dó. Dá-me apenas o teu coração,
compreenda-me e me apoie como o fiz quando começastes
a viver. Isso me dará forças e muita coragem.

Da mesma maneira que te acompanhei no início da tua
jornada, te peço que me acompanhes para terminar a
minha. Trata-me com amor e paciência, e eu te devolverei
sorrisos e gratidão, com o imenso amor que sempre tive por ti.

Atenciosamente,

TEU VELHO.

AOS PAIS... MÃES... e PRINCIPALMENTE...

AOS FILHOS!!!


(Levi da Silva Barreto).

55 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Que lindo!Você é muito sensível. Parabéns. Ainda somos um país que trata mal os idosos. E o pior,às vezes começa dentro de casa. Amei também a postagem dos cães.Eu tenho só 4. Daí você imagina se gosto,né? Beijos

Sandra disse...

Que lindo Ana..
Nossos filhos nem sempre tem paciência conosco. Nós é que temos que ter com eles.
Tenho medo, as vezes de quando chegar até lá.
mas estou me preparando para isso.
Sei que um dos meus filhos sempre estará comigo..Mas o outro não sei. Por mais que sou uma Super Mãe e muito maravilhosa, para eles, eu realmente penso nisso..
Nunca sabemos o que se passa nos coração deles..
Até sabemos..mas o tempo muda..E as transformações, as faes vai mudando também..
Um grande abraço, amiga.
Sandra

Carla disse...

Bom dia Ana, obrigado pela msg no post.

Bom inicio de semana pra ti.

bjs

Luciana Klopper disse...

Nossa! que coisa linda, fiquei emocionada!

Keli Wolinger disse...

Ana!!

Uma bela reflexão, muitas vezes cometemos alguns desses erros sem preceber só nos damos conta de quanto nossos pais são importantes quando eles se vão.

Abraços,

Keli

Chica disse...

Noooooossa! Que emocionate e tão lindo texto! beijos e ótimo MARÇO pra ti!chica

Ana Paula Duarte disse...

Nossa, esse texto é perfeito e emociona por demais!
É triste saber que muitos filhos, quando os pais já estão anciãos, se esquecem de todo o cuidado que receberam quando eram crianças.
E é nisso que os pais se tornam na velhice, crianças!
Todos chegaremos a ela, é bom lembrar!
Abraço querida e boa semana!

Sonhadora disse...

Minha querida Ana
Quanta sensibilidade no texto que escolheste, lindo mas muito real.

Beijinhos
Sonhadora

Viviana disse...

Olá, Ana linda!

Este texto até certo ponto é "perturbador".

Perturba-nos porque, infelizmente sabemos que ele nos fala de verdades que nós conhecemos e sabemos muito bem que existem.

Ah! pobres idosos!

Quanto eles sofrem e quanto têm que suportar!

Que possamos estar atentos e que não sejamos nós, de modo algum...os causadores desse sofrimento.

Obrigada pelo alerta que nos deu.

Um beijo

Viviana

Ivana Marisa Altafin disse...

Oi Ana,
As pessoas deveriam ler mais sobre a Lei do Universo; é a lei da ação e reação, tudo que fazemos, um dia nos retorna com força maior. Um abraço!

MEU MUNDO E NADA MAIS... disse...

Amiga,que lindo texto!
seu blog tb está maravilhoso, tenha uma ótima semana!
bjs!!!!!!!!!

Angela Guedes disse...

Oi Ana!!!
Este texto é perfeito, sempre me toca a alma.
Beijinhos
Angela

Isa disse...

Tinham-me enviado este texto há uns tempos.
Fiquei muito emocionada de o voltar a ler.
Beijo.
isa.

Bleeding_Angel disse...

Ana, eu naum conhecia este texto, mas fikei perplexo com as comparacoes comoventes.
Obrigado por nos presentear sempre com textos taum ricos em sua essencia.
Bjos, ADORO VC!

Rosângela K... disse...

Parabéns pelo testo adorei....
Tenha uma ótima semana abaençoada por DEus nosso pai...
Bjsss
Rosângela K...

Rosângela K... disse...

Parabéns pelo testo adorei....
Tenha uma ótima semana abaençoada por DEus nosso pai...
Bjsss
Rosângela K...

Anita disse...

Deus escreve com uma tinta que nunca borra, fala com uma lingua que nunca erra, age com uma mão que nunca falha.

Uma semana cheia de bençãos e vitórias para ti
Beijinhos.
fica bem. fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Tatiana disse...

Esse riquíssimo texto sempre aguça as minhas mais profundas emoções!
Precisamos amar sempre e a cada dia mais, principlamente aqueles que tudo fizeram por nós.

Beijo Ana! Deus a ilumine sempre!

SILVANA PEDRINI disse...

Oi, está mensagem é linda! Uma refexão tremenda!

Amemos mais!

Abraços!

A Madrasta Má disse...

Principalmente a aqueles que são filhos, ver o desprezo e viver o desprezo é muito ruin, velhos todos ficaremos! Lindo!
Bjinhos da Madrasta!

Essência e Palavras disse...

Nossaaa! Que maravilha de texto!
lindo!


Uma beijo, amiga, boa semana!

Pérola disse...

Boa tarde amiga.
Bravo!!!Com certeza todos os filhos deveriam ler isso, ainda mais aqueles q se esquecem o quanto foram amados quando pequenos.
Sua sensibilidade me comove amiga.
Parabéns sempre.
Uma beijo grande.

Fabrício Santiago disse...

Poxa fiquei emocionado com este texto. isso me faz pensar no meu pai que tá velhinho, com 70, mas ele diz que não é velho, que é apenas aprendiz de idoso. A natureza é sabia, nos põe ai a velhice pra aprendermos á forceps, caso não tenhamos aprendido por sabedoria, a baixa a crista.
bjs
PS: postei a segunda parte de o vingador de lampião, te espero lá.

Mariana disse...

Divino este texto.
É preciso amar os nossos velhos, pois um dia seremos tb.
E os nossos idosos tem muito a nos ensinar no alto da sua sabedoria.

Multiolhares disse...

Obrigada por este lindo texto, muitas vezes com a vida pesada que levamos esquecemos-nos de pequenas coisas que fazem toda a diferença para os mais idosos
beijinhos

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Que texto tocante, alertando que também teremos que tomar conta de quem tanto nos cuidou.

até mais.

Jota Cê

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Texto forte!

Bom seria que todos os filhos o lessem!

Beijos!

Sonia Regina.

JIME disse...

Bela reflexão.
Grande beijo.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

De todas as formas de violência que tenho presenciado,
a que mais me dói,
é o desamor com o qual muitos
pais são tratados.
Esquecidos em asilos,
ou embalados pela indiferença,
perdem o encanto pela vida,
por faltar-lhes amor.
Amor de filho,
é amor para sempre,
e por maior que seja,
jamais será igual a um amor de pai.

Que os sonhos te acompanhem sempre.

cristal de uma mulher disse...

Aqui amiga tudo me renova e embriaga com as letras para para mim fica nas pontas das palavras..obrigada por sempre está comigo para mim é como o brilho de uma estrela querida amiga..beijos

Lou a esquizoffrenica disse...

ESte poema é lindo e demonstra que tens uma sensibilidade impar, muitas vezes não nos lembramos que foram eles que fizeram de nós aquilo que somos e a eles devemos o bem mais precioso que temos, a vida. Beijo

Olhos de mel disse...

Querida amiga; um texto de tirar o fôlego! Maravilhoso e deveria servir de exemplo. Adorei!
Desculpe minhas ausências. Está difícil conciliar tudo. Mas ainda assim, devagarzinho, tenho postado alguma coisa.
Boa semana! Beijos

Felina Mulher disse...

Lindo e sensivel este texto Ana...sempre procurei ser boa filha e uma boa mãe...espero receber o carinhos dos filhos qdo a idade não mais me possibilitar.

Um beijo...obrigada por todas as visitas que me fizeste.

SAM disse...

Boa noite, amiga!

Um belíssimo e emocionante texto...Lindo demais e para ser bem sentido e refletido.

Carinhoso beijo, ana!

Vilminha disse...

Olá menina, adorei este post aind atemos muito que aprender para amar e cuidar dos nossos idosos. BJs e um aótima semana na paz e no amor de Deus.

Nova Civilização disse...

Aninha,

lindo texto!saibamos valorizar sempre a vida!

beijinhos

Gisele

Graça disse...

Belíssima reflexão, Ana!

Os idosos no Natal, aqui em minha cidade disseram que não queriam o brilho da luzes enfeitando aqui fora, se não lhes fizessem enxergar as luzes do lado de dentro!...

Ainda mais se tratando de um pedido de um pai a um filho...

Foi bom reler esse texto que há algum tempo eu tive a oportunidade de ler.

Fica com Deus, amiga!
Obrigada pela visita!

Andreia disse...

Ana querida,
que lindo este texto!
Tantos filhos esquecem o quanto seus pais fizeram por eles e no fim da vida os tratam com indiferença e por muitas vezes os maltratam e os abandonam.
É tão triste, infelizmente o ser humano é assim.
Querida muito obrigada por tuas visitas tão encantadoras e carinhosas, saiba que é recíproco!
Vi que estas acompanhando a coletiva, eu estou muito feliz e emocionada. Não esperava que fosse ser tão linda.
Ana que seu amanhecer seja explendoroso, o seu dia terno e sua noite acolhedora.
Doce beijo na alma...

Nanda Assis disse...

me emocionei demais.

bjosss...

Fernanda disse...

Querida amiga Ana,

Estas são as palavras sofridas que quase todos os nosso idosos em todo o Mundo suplicam.
Infelizmente verdade... infelizmente porque não ouvidas..infelizmente porque desnecessárias.

Quem tanto nos amou e por nós fez tudo, até nos dar a própria vida, não merece de forma alguma ser tratado com indiferença ou pior ainda ser mal tratado e abandonado num canto qualquer à sua solidão e a míngua de um carinho.

Infelizmente já não tenho nem pai nem mãe, nem sogros.
Tenho familiares idosos que estão bem cuidados, acarinhados, no seios das suas famílias, mas a quem não me dispenso de dar um carinho e ouvir a repetida história.

Emocionei-me e deixei-me levar... desculpe.

Beijinhos

Ricardo Calmon disse...

Post do reconhecimento
Post Pater ou Mater
Post Dignidade
Sensibilidade tua,inspira e energiza a minha!
Viva La Vida!

Sonia disse...

Acho lindíssimo esse texto!
Amiga, passando aqui para te deixar uma beijoca e agradecer suas visitas em meu blog.
Ando um pouco sem tempo!
Coisas da vida!
Bjsss...milll

Pena disse...

Oh, Maravilhosa e Linda Amiguinha de sonho:
Sabe, que é muito linda, não sabe?
Deslumbra e enternece de encanto.
"...Lembra-te que fui eu quem te ensinou todas as coisas.
Comer, se vestir e como enfrentar a vida tão bem como
hojes os fazes. Isso é resultado do meu esforço, da minha
perseverança..."

Simplesmente, doce, terno, fantástico.
Vale uma tonelada de carinho e ternura.
Fiquei sem palavras, acredite?
A sua doçura é gigante são de maravilhar, entende?
Beijinhos. Muitos.
Com respeito e admiração constantes.

pena

Bem-Haja, anjo vindo céu.
VOCÊ não existe. É DIVINAL.
Parabéns.

Brisa disse...

Com o tempo nossas forças minguam, porém, o amor é o mesmo ; o sentir é o mesmo...
Aninha, quanta delicadeza sua em postar um tema seríssimo em nossa sociedade! Parabéns,querida amiga!
Sopros da Brisa da manhã,
Cris

Sandra disse...

Bom Dia!!!
minha linda amiga, maninha virtual...
É sempre um grande prazer te receber na minha casa virtual..
Fico muito feliz..é como se recebesse um abraço todas as manhãs.
Me perdoe se as vezes não venho.
Mas são tantos os amigos se sabe..Mas moras no meu coração.
Sejamos um para o outro o Amado Pai e o Amado filho..Mas que estão sempre bem peertinho, cuidando um do outro.
Carinhosamente,
Sandra

Deixei um selinho para vc. Sei que já recebeu, já ofereceu..Mas hoje ele é meu carinho de irmã virtual.
Beijos.

Sandra disse...

Meu Pai tem 71 anos e ele mora no meu coração.Sempre estamos nos ligando. Inclusive vou preparar uma postagem para minha Aldeia, lá do povo de Portugal. Ele será a postagem..
A aldeia de Meu Pai.
Será mais tarde.
Mas vai ser legal..
Fique com Deus minha doce..
Sandra

Everson Russo disse...

Paciencia, respeito, carinho, amor, tudo,,,,as pessoas de idade merecem toda a nossa atenção,,quantas e quantas experiencias estão naquele coração,,,,e tambem muitas necessidades de um afago,,,belissimo post,,,,beijos de otimo dia.

Isabel José António disse...

Olá Ana,

Creio que é a primeira vez que a visito. Vim atraído pelo seu comentárioque efectuou no blogue da MULTIOLHARES.

E deparo com um post cheio de ternura e sentido de vida. Este texto já contém em si muitas das respostas que nesse seu comentário ao texto da Multiolhares você diz que não tem.

Por favor vá ver o comentário que eu deixei nesse último post da Multiolhares.

E para si deixo-lhe aqui este meu poema que vai sair agora assim, dum só jorro:

Trabalha com a ternura no olhar
Faz do teu caminho uma aventura
Na encruzilhada aprende e saltar
Só o amor pode produzir a cura

Tem um abraço sempre preparado
Para quem se sentir exaurido
Navega em mar nunca antes avegado
Encontra para tua vida um sentido

Ouve-te bem dentro de ti, no Fundo
Estás em sintonia com a eternidade
Descobres que todo o inteiro mundo
Começa em ti no momento da verdade

Um grande abraço para si.

José António

PS.:
Se nos quiser visitar sinta-se convidada. Se o fizer não deixe de dar uma vista de olhos a pelo menos três: POESIA VIVA, O CAMINHO DO CORAÇÃO E OBSERVATÓRIO.

Mylla Galvão disse...

Aninha,

Venha comer um pedaço de bolo no aniversário do Vidas Linha! É hj!!!

Ah! Eu acho esse texto mto triste!
O que mais me dói é ver como os filhos tratam os pais depois que eles ficam velhos! Como fardos q se joga de um lado para o outro!!!
Cuidei da minha mãe até o fim!!!

bjão

Maria disse...

Me emocionei com esse texto. Em pensar que um dia seremos velhos e será que terão paciência conosco. Por isso devemos amar e respeitar nossos velhinhos.
O texto de cachorros são anjos...são sim. Tenho 3 anjinhas que amo de paixão.
bj
Que seu dia seja sempre ilumnado.

Rouxinol disse...

Nossa Ana!!
Fiquei engasgada com essa mensagem-carta...não sei.
E pensar que a gente se esquece que ser velho é ser criança novamente....
E quanta impaciência há, não?
Puxa!! Estou com o coração palpitante....
Um grande beijo!

Fabrício Santiago disse...

ah,obrigado, ando mesmo muito preguiçoso, em ritimo de carnavl, mas agora esquentando as turbinas.
bjs

EternoAprendiz disse...

Ana querida, que coisa verdadeira e muito, muito real.Estou cuidando da minha mãezinha e como leio em seus olhos esse pedidos,cada vez que ameaço perder a paciência com ela. A maneira como ela me olha, é quase uma suplica é como se falasse - eu cuidei de você por uma vida. Cuide bem de mim,épor pouco tempo! Fez-me ficar emocionada.Estou longe dela por uns dias para repor a energia sugada, não por ela, mas pelo Auzhaimer que a consome devagarzinho e parece querer fazer o mesmo comigo com a diferença, eu estou consciente.Se todos os filhos bem soubessem o que é um idoso com essa demencia, farião festa em agradecimento pelos seus entes, Apenas Idosos.
Beijos minha amiga!
Deus te abençoe!
TelvaTanajura

Mariana disse...

passei aqui e deixo-te um grande abraço.

Anônimo disse...

Thank you for useful info. :-)